World Thrombosis Day

The global world thrombosis day movement

Conheça a trombose: Como reconhecer os sinais e sintomas dos perigosos coágulos sanguíneos

(BPT) ­Talvez você se surpreenda ao saber que uma das principais causas de mortes que poderiam ser prevenidas é algo de que muita gente nunca ouviu falar e, geralmente, nem sabe que tem. Uma a cada quatro pessoas em todo o mundo morre por causa de uma doença chamada trombose, o que a torna a principal causa global de morte e incapacitação. Ao se formar em uma artéria ou veia, um coágulo sanguíneo pode causar um ataque do coração, derrame ou coágulos no pulmão ou nas pernas, que podem levar à morte por tromboembolismo venoso (TEV).

Na verdade, ocorrências de TEV causam mais mortes por ano nos EUA e na Europa do que todos os casos de câncer de mama, AIDS e acidentes de trânsito combinados. Apesar disso, a conscientização sobre a doença é extremamente baixa. De acordo com uma pesquisa feita em 2018 dentre trabalhadores americanos, somente um a cada dez disse estar preocupado com coágulos e 62% dos entrevistados não sabiam o que é TEV. A hospitalização é um grande risco para o desenvolvimento de TEV, mas muitos hospitais em todo o mundo não adotam protocolos obrigatórios para ajudar a evitar problemas trombóticos.

É por isso que a Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia (ISTH ― International Society on Thrombosis and Haemostasis) está comemorando o 5º aniversário de um movimento global em 13 de outubro, conhecido como o Dia Mundial da Trombose , a fim de promover a conscientização dessa doença que frequentemente é ignorada.

"A trombose é uma das principais causas de morte em todo o mundo e uma a cada quatro pessoas morrem por problemas associados a ela. Mesmo assim, o problema não recebe a devida atenção. A ISTH criou o Dia Mundial da Trombose há cinco anos para promover a conscientização sobre esse problema sério de saúde. Hoje alcançamos bilhões de pessoas em todo o mundo anualmente”, disse o Dr. Gary Raskob, PhD, diretor do Comitê de Gestão do Dia Mundial da Trombose.

Aqui está o que você precisa saber sobre a trombose: A trombose é uma formação de coágulos sanguíneos numa artéria (trombose arterial) ou numa veia (trombose venosa) e que pode ser fatal.

Quando coágulos se formam em veias profundas das pernas, a doença é conhecida como trombose venosa profunda (TVP).

Se o coágulo é transportado pela corrente sanguínea e fica alojado no pulmão, a doença é conhecida como embolismo pulmonar (EP). Juntos, TVP e EP são conhecidos como tromboembolismo venoso (TEV), um problema de saúde perigoso e potencialmente fatal. TVP + PE = TEV

Um coágulo que se forma como resultado de fibrilação atrial (FA) é um exemplo de tromboembolismo arterial. Quando um coágulo se desaloja e é transportado pela corrente sanguínea, ficando preso em uma artéria do cérebro e causa derrame.

O Dia Mundial da Trombose é dedicado à conscientização do público sobre os fatores de risco, os sinais e os sintomas da doença. Até 60% dos casos de TEV ocorrem após 90 dias de hospitalização. As mulheres correm um risco maior de desenvolver trombose durante a gravidez ou se tomarem medicamentos com estrogênio, tais como pílulas anticoncepcionais e tratamentos para reposição hormonal. Histórico de trombose na família ou certos fatores genéticos também podem aumentar o risco de desenvolver coágulos.

Se você correr um risco maior de ter trombose, é importante reconhecer os sinais e sintomas deste problema de saúde para poder buscar assistência médica assim que possível. Os sintomas de TVP incluem dor e sensibilidade, além de inchaço,vermelhidão, descoloração ou quentura nas panturrilhas e/ou nas coxas. Quem tem EP geralmente sente falta de ar ou tem respiração acelerada, dores no peito (que podem piorar ao respirar profundamente), batimento cardíaco acelerado e tontura e/ou desmaios. Se tiver algum desses sintomas, procure assistência médica imediatamente.

Durante a hospitalização, o que pode aumentar o risco simplesmente por causa da limitação da atividade física e da circulação sanguínea, todos os pacientes e/ou seus cuidadores devem se lembrar de reivindicar medidas para prevenir a trombose. Quem passará por cirurgia ou tratamento para o câncer deve ser informado de que corre um risco maior. Faça o download da Ficha de avaliação de risco  para TEV no site do Dia Mundial da Trombose e leve para o hospital a fim de conversar com um profissional de saúde sobre o seu caso.

"É muito difícil defender-se quando você está doente e com dor", explica Carole Chrvala, epidemiologista que teve TEV em 2016. "O meu conselho é fazer todas as perguntas possíveis. Leve alguém de confiança para fazer perguntas por você. Um atendimento médico de qualidade depende não só da equipe médica, mas também do paciente, então é muito importante se informar e se conscientizar para tomar decisões vitais sobre a saúde de cada paciente."

Para obter mais informações sobre trombose, visite worldthrombosisday.org.

WORLD THROMBOSIS DAY